Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Confraternização brasileira de juventudes espíritas CONBRAJE Nacional

agosto/2019 - Por Bruna Nieradka Ferreira - jovem da 13ª URE

Jovem, Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo coração.
Paulo – Colossenses, 3:23

 

Foi em Brasília/DF, de 20 a 23 de junho, na Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação, reunindo 580 jovens, representando as Federativas Estaduais. No total, foram 40 facilitadores, 150 coordenadores e 230 trabalhadores.

A promoção foi do Conselho Federativo Nacional da Federação Espírita Brasileira  – CFN/FEB, a iniciativa da Área Nacional de Infância e Juventude e  DIJ das Federativas integrantes do CFN/FEB.

Na abertura, o presidente da FEB, Jorge Godinho, saudou os jovens, falou da importância da participação juvenil no Movimento Espírita e destacou a necessidade do estudo e da vivência evangélica.

Na cerimônia, estava presente Laís Baptista, de 94 anos, que participou do 1º Congresso de Mocidades e Juventudes Espíritas do Brasil, realizado em 1948, por Leopoldo Machado, membro da Caravana da Fraternidade, grande líder espírita e incentivador da participação dos jovens nas atividades espíritas.

O Paraná compareceu com a Caravana Lins de Vasconcellos, com 35 integrantes, entre jovens, coordenadores de grupos de estudo, acompanhantes e trabalhadores. A equipe DIJ/FEP foi representada por Elisabeth Martin Bianco Machado, Tatyanna Braga de Moraes, Elisângela Dias de Toledo e os coordenadores Arieska Angélica Meurer e Rafael Luís Santos Meurer.

Arieska conta como foi participar a primeira vez como coordenadora e facilitadora: Até há alguns anos, eu era uma participante dos Encontros. Agora, tive a oportunidade de ser facilitadora de grupo de estudo. Sempre serei grata por poder participar da primeira CONBRAJE Nacional e espero que os jovens tenham aproveitado tanto quanto nós, coordenadores.

Além da divisão em salas, de acordo com suas idades, o evento contou com oficinas específicas em que os jovens puderam explorar as áreas que escolheram antecipadamente: música, teatro, Fé na Vida, Paz pela Paz, Esperanto, design gráfico, Fortalecendo laços, A força do bem, entre outras.

Especial na Caravana Lins de Vasconcellos foi a presença de duas jovens bolivianas, atualmente residindo no Brasil. Noelia Fernandez Jauregui,  19 anos, destacou: A CONBRAJE me ajudou a enxergar a importância de nosso autoconhecimento e a lembrar que todo momento difícil significa uma prova para ser mais forte e atingir o aprendizado de cada situação. Ao mesmo tempo, foi uma experiência cultural interessante, considerando que mesmo o Brasil sendo o meu lar há um ano e meio, ainda tenho muito a descobrir da sua cultura, das diferenças e características de cada região.

Natalia Fernandez Jauregui, de 19 anos, por sua vez, afirmou: Foi uma experiência de contato com múltiplas culturas de todo o país que nos fez sentir que não estamos sozinhas no Ideal Espírita, que há muitos jovens com as mesmas intenções de amor e mudança, e que receberam o  mesmo grande consolo que a Doutrina Espírita nos traz.

Para muitos jovens, a CONBRAJE foi uma renovação que incentivou ao trabalho, como conta Lucas Ravaglio Scot , de 24 anos: Não há palavras para descrever o que foi participar: as emoções, as amizades feitas e o contrato assinado com o Mestre para trabalhar ainda mais na Sua seara. O sentimento de gratidão por toda a organização do evento,  encarnada e espiritual é enorme. O mesmo sentimento pela FEP, pela URE e pelo Centro Espírita que confiaram em mim para minha participação.

Os participantes realizaram uma visita à sede da FEB, conhecendo o espaço de exposições, jardins e salas de reuniões, e participaram de uma atividade de União e Unificação.

Na sala do CFN, representaram o Paraná a diretora do DIJ, Elisabeth Martin Bianco Machado e a jovem curitibana Mariana Alves Pereira, de 19 anos.

Para Elisabeth,  foi uma alegria imensa representar a nossa FEP, junto com os jovens e trabalhadores, na Caravana Lins de Vasconcellos. O sentimento de gratidão para com todos pela oportunidade de viver momentos incríveis e, com certeza, inesquecíveis.

O mais importante desse grandioso evento foi a semente plantada em cada coração jovem, como relata Mariana: A vontade de trabalhar, fazendo de todo o coração uma nova obra, para levar um pouco pelo menos do que foi vivido se faz presente em nós. Representar o Paraná faz com que a emoção transborde além do coração para lágrimas.  A vontade é de que todos pudessem sentir este sol de uma nova era, de esperança e paz.

Com tantos espíritos animados para trabalhar na seara do Cristo, não se pode esquecer das palavras de Leopoldo Machado: Semeai, pois, semeai agora, hoje, amanhã e sempre, a mensagem luminosa do Evangelho. Avante mocidade! O Cristo está no leme!

Assine a versão impressa
Leia também