Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Comissão Regional Sul

maio/2009

Entre os dias 24, 25 e26 de Abril, a sede administrativa da Federação Espírita do Paraná, em Curitiba, foi o cenário de um grande evento do Conselho Federativo Nacional (CFN) da Federação Espírita Brasileira (FEB): a Comissão Regional Sul, que envolve os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

Sem embargo, além desses estados que a constituem, a própria diretoria da FEB sempre se faz presente, através dos seus dedicados colaboradores.

Por oportuno, destacamos, ainda, a participação de representantes da Federação Espírita Uruguaia e Chilena.

O que são as Comissões?

Criadas pelo Conselho Federativo Nacional em sua reunião de novembro de 1985, as Comissões Regionais são constituídas por um representante de cada Entidade Estadual participante do CFN da FEB, que integra a região correspondente (Norte, Nordeste, Centro ou Sul).

As Comissões Regionais reúnem-se uma vez por ano, em cada região, de forma rotativa quanto ao local.

São objetivos destas Comissões:

  • Coordenar e promover, em nível regional, com as Entidades Estaduais, as atividades que tenham por fim a difusão da Doutrina Espírita e as tarefas de Unificação, visando a  dotar os Centros Espíritas dos conhecimentos necessários ao desenvolvimento de suas atividades;
  • Promover reuniões periódicas, possibilitando as trocas de informações e experiências, analisando e buscando o equacionamento de problemas comuns, planejando e organizando as tarefas destinadas a atender às necessidades levantadas;
  • Coordenar e promover a realização de cursos e encontros destinados à preparação e atualização de trabalhadores para as tarefas junto aos órgãos de Unificação e às Casas Espíritas;
  • Analisar temas indicados pelo CFN;
  • Opinar sobre propostas, programas e outros instrumentos norteadores das atividades espíritas, a serem submetidos ao Conselho Federativo Nacional;
  • Assessorar as Federativas Estaduais, quando solicitadas, na estruturação dos órgãos destinados a coordenar as suas atividades doutrinárias, assistenciais e administrativas, bem como na promoção de reuniões, encontros e cursos, destinados a dirigentes e trabalhadores das Casas Espíritas.


DESDOBRAMENTO

Mantendo a sua diretriz de apoio às atividades dos Centros Espíritas através da ação federativa, o trabalho das Comissões Regionais vem se desdobrando em várias áreas, tais como: Atividade Mediúnica e Atendimento Espiritual no Centro Espírita; Comunicação Social Espírita; Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita; Infância e Juventude; e Serviço de Assistência e Promoção Social Espírita.

O atual secretário da Comissão Regional Sul é Francisco Ferraz Batista, presidente da Federativa do Paraná

Em Curitiba, tivemos a presença de 105 pessoas das várias delegações (14 do Rio Grande do Sul; 10 de Santa Catarina; 10 de São Paulo; 15 do Rio de Janeiro; 30 do Paraná; 19 da FEB, além de Uruguai e Chile) divididas em 6 áreas distintas: todas as mencionadas acima, além de uma, em especial, que acolhe os presidentes das Federativas Estaduais.

Todas elas se empenharam na discussão de soluções e ações para problemas comuns, sempre no sentido de permitir o avanço, o crescimento do Movimento Espírita em suas regiões e, por extensão, nesta parte do país.

A abertura, na sexta-feira, foi demarcada com a apresentação – sob a responsabilidade diretor da FEB, Antonio César Perri de Carvalho e do presidente da FEP, Francisco Ferraz Batista – do projeto “Centenário de Chico Xavier”, que envolve a organização de um Congresso, em Brasília, no ano 2010, além de materiais que promovam, à sociedade, as ações deste extraordinário médium, exemplo de vivência cristã, nos seus mais de 70 anos de atividade a serviço da expansão da mensagem do Cristo na Terra.

Logo após, a apresentação, sob a condução do maestro Plínio de Oliveira, todos os participantes foram convidados a apreciar e refletir a respeito do “amor”, nas suas variadas expressões, através das belíssimas composições deste notável músico e espírita amigo da FEP e de sua orquestra, composta,  predominantemente, por instrumentos de corda.

No sábado, logo pela manhã, as diversas áreas ocuparam os seus espaços e iniciaram as suas intensas atividades, que dizem respeito às ações dos órgãos de unificação do Movimento Espírita.

Discutiram-se variadas e graves questões, que vão desde a conscientização do leitor relativamente às obras literárias – que têm ocupado o nosso proscênio e que estão em evidente divergência com o pensamento doutrinário espiritista, demandando, por isso mesmo, ações urgentes – até uma profunda reflexão sobre  medidas que devam ser tomadas no sentido de aproximar o jovem do Centro Espírita, de modo a ampliarmos os grupos de atendimento, bem como buscarmos uma metodologia capaz de satisfazer a psicologia de aprendizagem do espírito que transita pela mocidade.

Esses debates, nos diversos setores, se prolongariam até o final do dia.

Uma grata surpresa estava, no entanto, reservada para o sábado, logo após o horário do almoço.

Tratava-se de uma justa homenagem a um amigo e, sobretudo, valoroso cooperador do Movimento Espírita Brasileiro, que já presidiu a Federação Espírita Amazonense e que, agora, teria reconhecido o seu papel como ex-presidente da Federação Espírita do Paraná: José Virgílio Góes.

Numa cerimônia emocionante, que contou com a presença do vice-presidente da FEB, Altivo Ferreira, do seu diretor, Antonio Perri, além da diretoria da FEP, seu retrato foi fixado na galeria de ex-presidentes da Federativa Estadual. Altivo Ferreira, vice da FEB, com um discurso de alta sensibilidade, cheio de reconhecimento e afeto, demarcou a homenagem especial ao nosso incansável Góes.

À noite, no jantar de confraternização, em um dos Bairros de Curitiba, o presidente da FEP apresentou, aos representantes das diversas Federativas, o projeto do Centro de Treinamento Lins de Vasconcellos, destinado a facultar aos lidadores espíritas instrumentalização para atuarem em suas diversas atividades no campo da divulgação da mensagem espírita.

Ele informou que as obras já estão em andamento, enfatizando a pretensão de, o mais brevemente possível, disponibilizá-lo às instituições espíritas (órgãos de Unificação, Centros, etc), a fim de que possam, ali, desenvolver e treinar os seus cooperadores.

No domingo, pela manhã, dia que demarcaria o final do evento, a equipe de “Atendimento Espiritual” da FEP, sob a coordenação de Maria da Graça Rosetti, apresentou, a todos os participantes da Comissão, “uma abordagem psicológica” sobre o auto-conhecimento, na tentativa de demonstrar como o Espiritismo poderá contribuir para um mais dilatado entendimento da respeito dos conflitos intrapessoais e seus desdobramentos no campo das relações interpessoais.

Entre 11h e 12h, foi feito o encerramento das atividades, a partir do depoimento de todos os representantes de Federações presentes, inclusive das estrangeiras, com uma justa homenagem ao quase 50 dedicados servidores e voluntários da FEP, que emprestaram a esse evento um tempero todo especial, com sua alegria, eficiência e disponibilidade para atender a todos os pedidos e demandas das áreas de trabalho. Foi, com efeito, um momento positivamente emocionante.

Não menos emocionante foi a reconhecimento que os amigos do Rio Grande do Sul prestaram a todas as demais delegações, através de um poema produzido horas antes do término das atividades, demonstrando como um encontro dessa natureza pode sensibilizar todos os nossos corações, na direção da construção de alternativas para um mundo melhor, para um mundo legitimamente fraterno.

Vale destacar, ainda, que o presidente da FEB, Nestor Masotti, recém chegado de uma feira de livros em Buenos Aires, trouxe exemplares de O Livro dos Espíritos em língua espanhola, informando que, segundo alguns espíritos, é chegado o momento de o mundo espiritual investir, mais ostensivamente do que já têm feito,  na ampliação dos canais de difusão da mensagem espírita nos países latinos.

Ao final, num clima construído com os mais puros sentimentos de fraternidade, abraçamo-nos, revitalizando os votos de compromisso com o engrandecimento e com o enobrecimento do Movimento Espírita onde quer que estejamos situados

Assine a versão impressa
Leia também