Jornal Mundo Espírita

Agosto de 2019 Número 1621 Ano 87

Brasil: “celeiro do mundo”

junho/2011

Ao prefaciar a obra “Brasil, Coração do Mundo e Pátria do Evangelho”, de autoria de Humberto Campos e psicografia de Chico Xavier, Emmanuel faz referência a afirmação profética do eminente cientista Alexander von Humboldt, feita em 1800, quando visitou o exuberante vale do Amazonas. “Aqui se encontra o celeiro do Mundo”, disse extasiado o grande naturalista que deu expressivas contribuições para a História, a Arqueologia e a Etnografia, além dos ensaios de Fitogeografia, Zoologia, Astronomia e Geologia. Uma das maiores inteligências do seu século, foi amigo de Goethe, de Laplace e de Gay Lussac. Seus estudos sobre o Amazonas são considerados insubstituíveis até hoje.

Humboldt, ao lado do botânico Aimé Bonpland, chegou à Venezuela em 1799 e partiu para a bacia do Orinoco e do Amazonas, percorrendo centenas e centenas de quilômetros com todas as dificuldades que a época impunha.

Sob muitos sofrimentos, o expedicionário alemão abriu sua sensibilidade e filtrou a emoção dos benfeitores espirituais que o acompanhavam, embora sem ele compreender o fenômeno que intermediava para a sociedade humana, chamando a atenção para a missão gloriosa do nosso país.

Emmanuel, com sua extraordinária sabedoria, desdobra a antevisão de Humboldt além dos limites econômicos e completa:

“O Brasil não está somente destinado a suprir as necessidades materiais dos povos mais pobres do planeta, mas também a facultar ao mundo inteiro uma expressão consoladora de crença e de fé raciocinada, e a ser o maior celeiro de claridades espirituais do orbe inteiro”.

“Se a Grécia e a Roma da antiguidade tiveram a sua hora, como elementos primordiais das origens de toda a civilização do Ocidente; se o império português e o espanhol se alastraram por quase todo o planeta; se a França, se a Inglaterra têm tido a sua hora proeminente nos tempos que assinalam as etapas evolutivas do mundo, o Brasil terá também o seu grande momento no relógio que marca os dias da evolução da Humanidade”.

Embora a negativa inversão de valores que toma conta de todas as nações, atingindo fortemente nossa pátria; em que pese a assustadora onda de violência e de materialismo que nos assola, há sinais evidentes de que os contornos desenhados pelo benfeitor já começam a se tornar nítidos. Estamos hoje entre as dez maiores economias do mundo; o Espiritismo tem milhões de simpatizantes; a reencarnação e a comunicação com os mortos são aceitas por mais de sessenta por cento da comunidade brasileira; jovens líderes mais moralizados começam a participar da política nacional; correntes populares pedem justiça social e distribuição de riqueza; temos batido recordes de produção de alimentos; empregos multiplicam-se, etc., etc.

É só uma questão de tempo!

Assine a versão impressa
Leia também