Jornal Mundo Espírita

Agosto de 2019 Número 1621 Ano 87

Biblioteca Espírita Virtual

janeiro/2012 - Por Maria Helena Marcon

Numa iniciativa pioneira, a Federação Espírita do Paraná (FEP), no ano de 2004, criou o site www.bibliotecaespirita.com, disponibilizando para o mundo obras espíritas do Século XIX e início do Século XX, em Biblioteca Virtual.

As obras, digitalizadas como imagem, permitem fidelidade ao texto, impossibilitando erros na leitura de caracteres, tão comuns nas digitalizações como documento.

Dessa forma, além da preservação dos originais, de forma virtual, possibilita que não somente as gerações futuras tenham acesso a obras de vital importância para o conhecimento da Doutrina Espírita, quanto, hoje e agora, qualquer interessado, em qualquer local do mundo, poderá ter acesso às obras, sem  ônus algum.

Ao longo desses sete anos, estudiosos e pesquisadores espíritas colaboraram com o Projeto, cedendo por empréstimo ou doando em definitivo, volumes de obras raras, em seu idioma original. São pessoas que se preocupam com a conservação dos conceitos espíritas  tanto quanto em oferecer a interessados no conhecimento espírita farto material de estudo e pesquisa.

As publicações podem ser baixadas na íntegra, facilitando o estudo, pois o usuário poderá manter a cópia digitalizada da obra em seu computador pessoal e consultar a qualquer momento.

Ainda, os que desejarem manusear os livros, poderão encontrá-los, para consulta local, no acervo de obras raras da Biblioteca da Sede Histórica da FEP, na Alameda Cabral, ao lado do número 300, em Curitiba-PR, de segunda a sexta, das 8h às 18h.

É impressionante se verificar a quantidade de países que se servem da Biblioteca Virtual. Dentre os setenta e dois países, destacamos alguns distantes e que nos chamam a atenção, como Afeganistão, Albânia, Bósnia, Cambodja, República Tcheca, Namíbia, Nova Zelândia, Paquistão, Emirados Árabes, Taiwan e a Ilha de Reunión (lembram-se, o local onde vivia a família Baudin, antes de, por um período, se deslocar para a capital francesa, em meados do Século XIX?)

O maior número de acessos é realizado por brasileiros, seguidos pelos portugueses e, figurando em terceiro lugar, os americanos dos Estados Unidos.

Interessante se destacar o interesse, por faixa etária, onde figuram, em primeiro lugar, os que se encontram entre trinta e trinta e cinco anos de idade, em segundo, os que se encontram entre vinte e cinco e trinta anos, e, por fim, os que constituem o terceiro lugar, em número de acessos, entre trinta e cinco e quarenta anos.

Por sua vez, os jovens entre quinze e vinte anos registram sua presença, em número significativo, superando os que ficam além da faixa etária dos sessenta anos. Isso nos demonstra o interesse da juventude pela Doutrina Espírita, pela busca de originais, até mesmo tendo em vista algumas eventuais traduções que podem não reproduzir, com fidelidade, os textos, algo que sempre preocupa, pois a má tradução pode conduzir a deduções muito diversas das verdadeiras.

Transcorridos sete anos da sua implantação, a Biblioteca Espírita Virtual demonstrou a sua efetividade. De parabéns a FEP, os idealizadores da feliz iniciativa de preservar as fontes doutrinárias e em ofertar, sem ônus, ao mundo, o de que dispõe em seu acervo.

 

Assine a versão impressa
Leia também