Jornal Mundo Espírita

Junho de 2019 Número 1619 Ano 87

As emoções de um trabalhador do Cristo

junho/2019 - Por Paulo Salerno

Retornando de seu périplo em Campo Grande/MS, Divaldo Pereira Franco ofereceu sua palavra no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador/BA, no dia 4 de maio.

Em meio à sua fala, que abordou Os períodos da Doutrina Espírita, conforme estabelecidos por Allan Kardec, narrou algumas das suas experiências. Quando se encontrava no aeroporto de Brasília, aguardando a conexão, emocionou-se, ao ser abordado por um Major do Exército Brasileiro, que se lhe acercou, pedindo que orasse por ele e pela missão que estava por realizar. Solicitava as orações para que a Missão de Paz, a ser desenvolvida no Haiti, fosse coroada de sucesso, pacificando o convívio dos haitianos.

A emoção teve continuidade no aeroporto de Salvador, onde um Cabo da Polícia Militar da Bahia lhe solicitou permissão para abraçá-lo, haja vista que Divaldo é alguém que trabalha para a paz. O militar lhe disse que ele é um soldado da paz. Confidenciou-lhe que a Polícia do amor há de chegar um dia, quando todos serão soldados da paz.

O detalhe é que esse Cabo foi aluno em uma das Escolas da Mansão do Caminho. E sentenciou Divaldo, concluindo as narrativas: Quanto é bom amar. Amar pelo prazer de amar, banhado pelas bênçãos do Senhor.

 

Divaldo Franco realiza workshop no dia do seu aniversário

O significado da Vida foi o tema do Workshop, do dia 5 de maio, no Ginásio de Esportes da Mansão do Caminho, data em que Divaldo Pereira Franco completava 92 anos de idade.

A atividade contou com momento musical inigualável e o Setor de Eventos da Mansão, dirigido pela operosa Telma Sarraf, demonstrou eficiência, organização e muita dedicação em bem receber os participantes, se desdobrando para que os detalhes de planejamento e execução pudessem alcançar alto nível operacional.

Com sua habitual sensibilidade, o aniversariante agradeceu as manifestações de bondade e ternura, as homenagens pelo seu natalício, esclarecendo que não se julga merecedor, reconhecendo, porém, a sua perseverança no Ideal Espírita e na divulgação da Doutrina Espírita.

Destacou que é necessário encontrar Jesus no caminho, apreender a Sua sublime proposta do amor. A perseverança é o guia, o apoio, a certeza de alcançar a meta com a ajuda das criaturas amigas.

Na abordagem, de quase cinco horas, Divaldo enalteceu, através de diversos exemplos narrados, a ação do amor, da caridade, pois que, aqueles que se dedicaram e se dedicam ao próximo, são dotados de profundo sentido de vida, as suas metas são servirem aos seus irmãos em Humanidade.

À noite, para um grupo de amigos, Divaldo programou um Sarau Evangélico, onde através da música, especialmente composta e tocada por Juan Danilo Rodríguez, o anfitrião declamou vários poemas de Rabindranath Tagore, da obra Pássaros Livres, de sua psicografia.

Enaltecendo o poder do amor, Divaldo narrou o seu encontro, há alguns anos, com um menino indiano, Tamil, que mais tarde encontrou em Londres, estudando. Tamil teve a oportunidade de lhe afirmar que vem seguindo as suas pegadas. Em sua correspondência mais recente, felicitando Divaldo pelo aniversário, informou que estará presente na Mansão do Caminho, no próximo ano, por ocasião do 93º aniversário de seu pai adotivo.

Fotos: Jorge Moehlecke

Assine a versão impressa
Leia também