Jornal Mundo Espírita

Junho de 2019 Número 1619 Ano 87

Aos Espíritas do Paraná

março/2010

Nos dias 12, 13 e 14 do corrente mês, viveremos as emoções da XII Conferência Estadual Espírita. Para essa oportunidade, a Federação Espírita do Paraná, em decisão colegiada, optou pelo tema “Vida: Desafios e Soluções”, com base na obra que tem o mesmo título, de autoria de Joanna de Ângelis e psicografia de Divaldo P. Franco.

É praticamente a sequência inspirada nas propostas da Conferência anterior, que abordou as questões que envolvem a família e o seu complexo quadro de necessidades que afligem, atualmente, os lares humanos.

Essas duras realidades, que martirizam a Sociedade dos nossos dias, sufocada pelo materialismo dominante, produzem graves desafios, quase sempre intransponíveis, pela falta de perspectivas neste mundo de competição em que nos debatemos.

Os “desafios” são intermináveis, mas conhecidos apenas em seus aspectos mais imediatos.

Conhecê-los, tão somente, seria como ter o diagnóstico de certos males, sem buscar a indispensável cura.

A vida precisa ser plena de realizações. Urge buscarmos soluções. Soluções definitivas!

A Doutrina Espírita se faz consoladora, como bem definiu Jesus, nas anotações de João, em seus capítulos 14, 15 e 16, por apresentar, com a simplicidade que a caracteriza, os caminhos a percorrer, com a segurança imprescindível.

O intelecto humano atingiu culminâncias impensáveis há algumas décadas. O progresso científico e tecnológico ainda parece estar na esfera dos sonhos, tantas são as bênçãos produzidas.

No entanto, como taça de precioso cristal, o coração das massas está vazio de esperanças.

Este é o objeto maior da Conferência: semear esperança nas almas de boa vontade.

Estar conosco, mais do que a prática da fraternidade, é encontrar um precioso tesouro para a dignificação da vida.

 

Assine a versão impressa
Leia também