Jornal Mundo Espírita

Julho de 2019 Número 1620 Ano 87

Anúncios da nova era

Cinco efeitos da prática da bondade

abril/2015

Em fevereiro do ano em curso, na semana em que os Estados Unidos promoveram o 10º Random Acts of Kindness – Ações aleatórias de bondade, um PhD em química orgânica e autor de best-sellers fez um resumo de efeitos colaterais positivos da prática do bem.

David R. Hamilton tem sete livros publicados, dentre eles Mentes e emoções, e apresenta cinco efeitos colaterais positivos de se praticar a bondade:

 

1.Felicidade
Quando fazemos alguma coisa boa para alguém, nos sentimos bem.
Na questão bioquímica, acredita-se que a boa sensação é devida a níveis elevados de versões naturais de morfina e heroína no cérebro, chamados opioides endógenos, que elevam a dopamina, proporcionando uma alta natural, a Helper High.

 

2.Coração saudável

Atos de bondade são, frequentemente, acompanhados de calor emocional, que produz a oxitocina, no cérebro e por todo o corpo, que provoca a liberação de uma substância química chamada óxido nítrico nos vasos sanguíneos, dilatando-os, reduzindo a pressão sanguínea.
Isso quer dizer que a bondade se torna um cardioprotetor.

 

3.Retarda o envelhecimento

O envelhecimento é uma combinação de muitas coisas, mas dois culpados que aceleram o processo são os radicais livres e inflamação. A pesquisa mostra que a oxitocina (produzida através de calor emocional) reduz os níveis de radicais livres e inflamação no sistema cardiovascular, retardando o envelhecimento na fonte.

 

4. Relacionamento melhor

A bondade reduz a distância emocional entre duas pessoas e por isso nos sentimos mais ligados. É algo tão forte que chega a ser genético. Nossos ancestrais evolutivos tiveram que aprender a cooperar uns com os outros. Quanto mais forte os laços emocionais dentro dos grupos, maiores eram as chances de sobrevivência e assim genes de bondade foram gravados no genoma humano.

Então, quando somos gentis, sentimos uma conexão e novas relações são reforçadas.

 

5. Bondade contagia

Estudos demonstram que a gentileza provoca um efeito cascata. Assim como uma pedra cria ondas quando é jogada em uma lagoa, são os atos de bondade. Eles contagiam a muitos. Um salutar contágio.

www.sonoticiaboa.com.br

Bem nos ensinou Jesus a nos amarmos uns aos outros. Não se trata de uma simples lei moral, é uma regra de felicidade.

Fazer o bem faz bem a quem o pratica, beneficiando a alma e o corpo. Os homens de ciência estão, com suas pesquisas, descobrindo o que o Mestre dos mestres prescreveu, há quase dois milênios. Verdadeiros anúncios da Nova Era.

 

Assine a versão impressa
Leia também