Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Anúncios da nova era

março/2017 - Por Garoto de nove anos entra na faculdade para provar que Deus existe

Aos nove anos, William Maillis é parecido com as outras crianças da sua idade: gosta de passar horas na frente do videogame e brincar com os amigos na rua da sua casa. Gosta de esportes, programas de televisão e computadores.

Quando o assunto é sua vida acadêmica, no entanto, ele se diferencia da maioria dos outros garotos da sua faixa etária. William concluiu o ensino médio em Penn Towship, no Estado americano da Pensilvânia, e agora é um estudante universitário com suas próprias teorias sobre o universo. Seu objetivo é estudar e se aprofundar no estudo da física e química do espaço.

Eu quero provar a todos que Deus existe, afirmou, em entrevista à revista americana People.

Para isso, ele planeja fazer um doutorado e ser astrofísico. Ele quer atestar que somente uma força externa teria a capacidade de formar o Universo. Com isso, ele contestaria as teorias dos físicos Albert Einstein e Stephen Hawking.

Segundo os pais do garoto, aos seis meses de idade, William reconhecia números e um mês depois começou a dizer frases completas. Com dois anos, conseguia ler, escrever e fazer contas. Alfabetizado em inglês, lia grego aos quatro anos e dominou geometria, aos cinco.

Certo dia, conheceu uma menina chinesa na escola. Em uma hora, ele aprendeu a contar até cem em chinês, mais as cores primárias e secundárias e os nomes dos membros da família: mãe, pai, etc.

Quando o pai acrescentou que ele, no mesmo tempo, aprendeu o alfabeto chinês, William observou: Não há alfabeto chinês. Cada palavra tem seu próprio símbolo. E observou que os principais dialetos chineses são mandarim e cantonês.

Aaron Hoffman, que foi seu professor de História, explica que a genialidade do menino fica mais evidente porque não anota nada em sala de aula. Somente ouve e lê, absorvendo o conhecimento.

O pai de William, Peter, é um sacerdote da Igreja Grega Ortodoxa. Conta que deu ao filho uma educação cristã. Eu só quero que ele aproveite o dom que tem. Deus lhe deu um presente. A pior coisa seria rejeitar esse dom e não usá-lo para melhorar o mundo.

 

http://veja.abril.com.br/educacao/garoto-de-9-anos-entra-na-faculdade-
para-provar-que-deus-existe/
https://noticias.gospelprime.com.br/william-
maillis-genio-astrofisico-provar-deus/gazette.com/news/education/2016/
09/16/Pittsburgh-Penn-Trafford-High-School-genius-William-Maillis-attending-
college-at-9-years-old/stories/201609160003&prev=search

Assine a versão impressa
Leia também