Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87

Anúncios da nova era

Eles colocaram a creche dentro do asilo e isso mudou a vida de todos

setembro/2015

O que crianças podem oferecer aos idosos?

Uma casa de repouso em Seattle, nos Estados Unidos, a Providence Mount St. Vincent quis saber como seria a integração dos dois extremos da vida. E parece que o programa The Intergenerational Learning CenterILC, Centro de Aprendizagem Intergeracional, em tradução livre, está dando muito certo.

A creche, que recebe crianças com idade entre seis semanas até a pré-escola, com cinco anos, fica no mesmo prédio da casa de repouso, que conta com quatrocentos idosos. O convívio entre eles é de emocionar. As atividades dos pequenos são feitas em conjunto com os idosos, supervisionados pelos professores.

O programa, além de ensinar as crianças sobre o envelhecimento, quer criar uma sensibilidade em como conviver com pessoas com deficiências ou movimentos limitados.

No outro lado da história, estão os idosos, que também saem ganhando com o convívio diário. De acordo com estudos realizados pelo ILC, 43% dos idosos têm uma experiência social de isolamento que pode levar à solidão, depressão, declínio mental e físico. E o que as crianças têm levado a eles é o oposto: diversão, alegria, um sentimento de que não foram esquecidos e que ainda têm muito para ensinar.

 http://www.familia.com.br

 

Colhemos, em O livro dos Espíritos, itens 685 e 685 a, que o homem tem o direito de repousar na velhice, a nada sendo obrigado, senão de acordo com as suas forças.

O forte deve trabalhar para o fraco. Não tendo este família, a sociedade deve fazer as vezes desta. É a lei de caridade.

Quando se toma conhecimento de uma iniciativa comovedora qual a do ILC, constata-se que não somente se está amparando o idoso em sua velhice, suprindo-lhe as necessidades básicas, mas, existe a preocupação  com seu estado de espírito. E se está ensinando às gerações novas a conviver com eles, ofertar-lhes carinho, gozar de sua experiência.

Abençoado mundo de regeneração que se está construindo!

Assine a versão impressa
Leia também