Jornal Mundo Espírita

Agosto de 2019 Número 1621 Ano 87

Anúncios da nova era

Estudante de 15 anos descobre novo planeta durante estágio em observatório

agosto/2015

Quando tinha 15 anos, o britânico Tom Wagg ficou empolgado ao saber que faria um estágio em um observatório. Mal ele sabia que, logo no terceiro dia de trabalho, ele iria descobrir… um planeta novo.

Agora, dois anos depois de sua descoberta, cientistas de várias partes do mundo reuniram dados para provar que o corpo celeste descoberto pelo garoto é mesmo um planeta. E surgiu uma competição para escolher seu nome.

Eu fiquei superempolgado, diz Tom, sobre sua descoberta.

Ele encontrou o planeta, que está a mil anos-luz, quando estava analisando fotos durante seu estágio no observatório da Universidade Keeke, em Newcastle-under-Lyme, região central da Inglaterra.

O professor da Universidade, Coel Hellier, explicou que Tom estava vendo os arquivos com fotos e informação sobre candidatos a novos planetas.

Sua tarefa era procurar por pequenos pontos na luz que são gerados com a passagem de um planeta diante de sua estrela.

 

Caçando planetas

Era apenas meu terceiro dia quando me deparei com um bom candidato, mas eu já tinha olhado mais de mil imagens, conta Tom.

Parece chato, mas quando você pensa sobre o que está realmente fazendo, é algo muito inacreditável.

O professor Hellier disse que foram necessárias novas observações feitas por supertelescópios do Chile para confirmar a descoberta de Tom.

Depois disso, o suposto planeta foi estudado por astrônomos da Universidade de Genebra e de Liede, para confirmar se o tamanho e a massa do corpo celeste realmente correspondiam às de um planeta.

O planeta – que é relativamente grande, do tamanho de Júpiter – está sendo provisoriamente chamado pela sigla WASP-142b, já que é o 142º planeta a ser descoberto pelo grupo de observatórios que leva essa sigla e do qual a Universidade de Keele faz parte.

www.sonoticiaboa.com.br, em 13.6.2015.

 

Os homens têm os olhos postos no infinito, descobrindo, a cada passo, novos mundos. Eles estão pelo infinito Universo de Deus, que cria incessantemente.

Logo mais, serão novas humanidades que se apresentarão, conforme aprendemos em O livro dos Espíritos, em sua questão 55 e seguintes.

Mundos de constituição física diversa da nossa Terra, mundos com outras fontes de luz e de calor, que não o Sol.

Consequentemente, os seres desses diferentes mundos também terão condições de existência apropriadas ao meio em que têm de viver.

Quantos mistérios mais nesse Universo em expansão que a nossa pequenez ainda não consegue registrar?

Aguardemos.

Assine a versão impressa
Leia também