Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

Ampliação da ação federativa – Instalação da 15ª União Regional Espírita

março/2010

No dia 11 de fevereiro de 2010 a Diretoria Executiva da Federação, composta por Francisco Ferraz Batista (Presidente) e seus dois Vice, Luiz Henrique da Silva e Daniel Dallagnol, assessorada pelo Diretor de Unificação, José Virgílio Góes, deslocou-se com destino à cidade de União da Vitória, para instalar a primeira das três novas Regiões Federativas (URE), criadas pelo Conselho Federativo Estadual, por ocasião da sua Reunião Ordinária realizada em 28 de novembro de 2009.

Em “terras de União e Vitória” (no dizer de Guaracy Paraná Vieira – Espírito – vide mensagem ao final), uma noite de intensa alegria!… O que mais se poderia esperar?… Assim, a estimular a união dos indivíduos, juntaram-se à Equipe da FEP verdadeiros caravaneiros do “além”, permitindo se ampliasse ainda mais – já por si mesmo de grande beleza – a mais contagiante e saudável alegria do público que lotou o auditório do Centro Espírita “Amor e Caridade”, situado na Rua Almirante Barroso, na área central da hospitaleira cidade de União da Vitória – sede do importante e esperado acontecimento, tendo como estimulante ao sucesso alcançado a “indispensável união dos indivíduos, sem a qual” – no dizer de Divaldo Pereira Franco – “qualquer movimento de unificação falharia nas suas próprias bases”.

A aproximação fraterna por todos mantida durante todo o transcorrer do Encontro deixou bem clara a importância da ação federativa, que visa o fortalecimento harmonioso do Movimento Espírita sob a sua responsabilidade. Francisco Ferraz Batista fez questão de registrar a presença das Casas Espíritas que integram a nova Região Federativa (l5ª URE), nominando-as, bem assim seus trabalhadores presentes, cumprimentando-os e dizendo dos objetivos que a Federação Espírita do Paraná tem alcançado no terreno da Unificação do Movimento Espírita no Estado, momento em que permitiu-se lembrar Bezerra de Menezes ­Espírito – quando, através de Divaldo Franco, diz: “Em União somos felizes; em Unificação estamos garantindo a preservação do Movimento Espírita aos desafios do futuro”.

Reunidos os Presidentes das Casas Espíritas presentes, procedeu-se à eleição dos primeiros dirigentes da nova URE/15ª Região, ficando assim constituído o seu quadro diretivo: Presidente – Marcelo Domicio Scaramella de Mello; 1º Vice Presidente – Elcio Borges; 2º Vice Presidente – Marcelo Ville; 1º Secretário – Fernando Futiko; 2º Secretário – Gisele Louzarini; Diretor do Departamento Doutrinário – Elcio Borges e Vice Diretor – Antônia Maria Donodel Bilinski; Diretor do Departamento de Difusão Doutrinária – Marcelo Rosanello e Vice Diretor – Erol José Kope; Diretora do Departamento de Assistência e Promoção Social – Júlia Kuritza e Vice Diretora ­Eronilce Otto; Diretor do Departamento de Patrimônio – José Carlos Silveira dos Santos e Vice Diretor – Ari José dos Santos; Diretora do Departamento de Infância e Juventude (DIJ) – Jacira Federacicz e Vice Diretora, Suzana Martins Souza; Diretora do Departamento de Eventos – Cásia Antoszezyszyn e Vice Diretora – Marise Domit.

Note-se que a eleição deu-se por aclamação. A próxima eleição, em razão da instalação ter-se dado em ano par, será realizada no ano de 2010. Ficou instalado o Conselho Regional Espírita da referida Região. O Presidente da Federação afirmou que, já na próxima Reunião do Conselho Federativo Estadual da FEP, a l5ª URE, através de seu Presidente, Marcelo Domicio Scaramella de Mello, já tem assento no CFE. Ato contínuo, brindou a todas as Casas Espíritas que integram a Região, com livros e apostilas.

Usaram da palavra o Presidente da nova URE, Marcelo, os companheiros José Virgílio Góes, Luiz Henrique da Silva e Daniel Dallagnol. Ponto marcante foi a palavra da senhora Jacira Ayres Fischer, trabalhadora exemplar das lides espiritistas da região, merecedora de comovente aplauso, ao final da sua fala.

Após a prece de encerramento proferida pelo companheiro Luiz Henrique da Silva, o Presidente Francisco Ferraz da Batista leu a mensagem psicográfica do grande incentivador das tarefas espíritas na Região e grande amigo de todos, Guaracy Paraná Vieira, cujo teor se faz constar nesta edição de “Mundo Espírita” (Jornal). Como lembrete, para reflexão, foi destacado: “Dez homens sinceramente ligados por um sentimento comum, são mais fortes do que cem que não se entendem” (Allan Kardec).

Ao final, foram todos convidados a participar de um jantar de confraternização, como corolário do marcante acontecimento.

Integram a 15ª Região (URE), os seguintes municípios: Bituruna, Cruz Machado, General Carneiro, Mallet, Paula Freitas, Paulo Frontin, Porto Vitória, Rebouças, Rio Azul e União da Vitória.

Queridos irmãos e amigos espíritas.

Nossa saudação amiga e fraterna a todos os presentes.

Nesta noite de intensa alegria, conto que já lá se vão, no calendário terreno, os dias e os anos em que, em muitas ocasiões, estivemos neste lugar hospitaleiro, sob a inspiração do Cristo Jesus, perfilhando nosso pequeno esforço na divulgação da mensagem luminífera da Doutrina do Consolador que se materializou na Terra, sob a ação e denodo do incansável Mestre Lionês.

Nossa caravana, nesta feliz oportunidade, é grande e nos amparamos nas vibrações de contentamento, dentre eles, do Napoleão Araújo, do Honório, do Rubens, do Primo Crollanti e na alegria quase juvenil do Ney Santana.

Estamos em festa e com os corações e mentes em êxtase vibracional por ver a semente brotar nesta terra da amizade e ver que os dias dos cafés, dos biscoitos e dos chás com nossa Jacira, foram momentos auspiciosos que fizeram reverdejar no campo das lutas, os ideais espíritas da vitória nesta terra da união.

Desejamos aos novos trabalhadores da nova União Regional Espírita, da nossa amada e veneranda Federação Espírita do Paraná, continuados e intensos trabalhos em prol do crescimento do Espiritismo na região afim, favorecendo a libertação das consciências, para que ele se fixe como luzeiro da verdade que é, a iluminar o porto seguro da libertação das criaturas ávidas de conhecimento, sob esforços contínuos que auxiliam a desembocar na estrada que leva a Jesus, conquistando as vias de acesso à Casa do Pai Celestial.

Relembrando o nobre Espírito Erasto, resta-nos ainda dizer aos queridos irmãos que assumem novas tarefas: Ide. Ide e pregai. Vossas línguas se soltarão e falareis às multidões ávidas pela palavra de Amor. Assim me permito parafrasear o insigne Espírito, ousando dizer: Ide. Ide e trabalhai. Arai a terra, com o suor da proficuidade do bem. Cantai! Cantai o hino da vida imortal e quanto mais cantardes, mais vossas vozes serão ouvidas e engrossarão o coro dos Céus, que proporciona verdadeiro clarão na mente daqueles que procuram as estalagens de Deus, transpostas nos postos de socorro e de instrução que a Doutrina Espírita tem espalhado por toda a Terra e pelas terras da União e da Vitória, das Biturunas e das Paulas, para que, sob o Machado e a Cruz, seja sempre, em prosa e verso, o trabalho bendito de todos os dias, cantado como único lema: Servir a Jesus.

Nosso desejo de Paz, e que o inigualável Mestre da Galiléia vos abençoe as vidas e a jornada.
Deste irmão que não vos esquece,
Guaracy Paraná Vieira.

 Mensagem recebida psicograficamente, na noite de 11.02.2010, nas dependências do Centro Espírita Amor e Caridade, em União da Vitória-PR, por ocasião da instalação, pela Federação Espírita do Paraná, da 15ª União Regional Espírita.

 

Guaracy Parana Vieira

Nasceu em Paulo Frontin, então município de Mallet, Estado do Paraná, no dia 4 de agosto de 1918. Foram seus pais Maurílio Fabrício Vieira e Nicolina Granier Lins Vieira.

Desencarnou aos 72 anos de idade, no dia 18 de junho de 1991, na Santa Casa de Misericórdia, em Curitiba, Paraná, onde se encontrava internado em tratamento médico.

Guaracy deixou longa ficha de atividades no campo profissional e da Doutrina Espírita, religião que ele abraçou muito cedo e da qual se tornou um líder seguro e respeitado em Ponta Grossa e em todo o Paraná. Ainda menino começou a trabalhar em ofícios os mais diversos para ajudar no sustento de sua família.

Como jornalista, sua primeira atividade na imprensa foi na redação e depois na direção do jornal espírita Voz da Espiritualidade, mantido pela União da Mocidade Espírita Cristã de Ponta Grossa, da qual ele participava desde a fundação em 1948.

Movido por problemas de saúde, recém-casado, foi encontrar no Espiritismo o lenitivo para seu problema. Convencido pelo fenômeno mediúnico e pelo estudo tornou-se espírita a partir de 1946, tendo ingressado na Sociedade Espírita Paz e Amor a Jesus, onde exerceu vários cargos.

Passou depois a colaborar na Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados, da qual, à época da de sua desencarnação, era vice-presidente e diretor do Departamento Doutrinário.

Participou da Fundação da Mansão Bezerra de Menezes, onde foi conselheiro, da Casa Transitória Fabiana de Jesus e da Organização Espírita Cristã Irmã Scheilla, além de incentivar e colaborar com outras instituições espíritas. Foi, por diversas vezes, presidente da União Regional Espírita – 2ª Região.

Atuou, também, na Federação Espírita do Paraná, onde exerceu os cargos de 2º vice-presidente e conselheiro.

Viajou por quase todo o Paraná realizando palestras, participando de cursos e reuniões, levando sua abalizada experiência.

Guaracy foi um homem modesto, simples, compreensivo, cuja palavra sempre amiga cativava todos aqueles que dele se aproximassem. Nunca teve ambições, achando sempre bom e suficiente o que possuía. Embora procurasse ficar no anonimato, foi alvo de muitas homenagens, tendo recebido diplomas, medalhas, títulos de cidadão pontagrossense e outras menções de mérito.

Seu retorno ao Mundo Espiritual ensejou, por iniciativa de pessoas que o admiravam, a realização de várias homenagens, como mensagens e crônicas que conseguiram, mediante a revelação de um perfil de homem íntegro e caridoso, expressar exatamente o que ele foi e o exemplo que deixou.

Assine a versão impressa
Leia também