Jornal Mundo Espírita

Fevereiro de 2021 Número 1639 Ano 88

A pouco e pouco

dezembro/2020 - Por Antônio Moris Cury

A observação do dia a dia dos seres humanos viventes na Terra, em geral, ao que parece, está a indicar que tudo deve ser feito com pressa, com urgência, independentemente dos resultados que disso decorra.

A Tecnologia da Informação trouxe grande contribuição para tanto: com honrosas exceções, as mensagens encaminhadas e recebidas por telefone celular, por exemplo, são abreviadas e, algumas vezes, abreviadas de modo estranho, comportando dupla interpretação, sem qualquer preocupação com a correção de linguagem, razão pela qual, às vezes, a impressão que se tem é de que há mais preguiça do que pressa, o que por si pode constituir um paradoxo.

Por outro lado, são mais que evidentes os benefícios obtidos por todos através do uso adequado das recentes tecnologias.

A propósito, um antigo provérbio popular menciona: A pressa é inimiga da perfeição. O ditado vem ao encontro de uma expressão bastante conhecida no meio espírita: A Natureza não dá saltos.

Como sabemos e facilmente podemos observar, Tudo na Natureza se encadeia1.

Como somos Espíritos imortais e indestrutíveis, é importante ressaltar que agora, aqui, no chamado planeta azul, estamos para aprender, a começar pelo aprendizado pelo exercício da fraternidade, tratando-nos reciprocamente com respeito e como irmãos, que verdadeiramente o somos por sermos filhos do mesmo Pai Universal.

O aprendizado que temos pela frente é extenso, e é ótimo que assim seja porque teremos oportunidades contínuas e infinitas de aprender e crescer, de progredir intelectual e moralmente, de aperfeiçoamento constante, de avançar e de consolidar o conhecimento adquirido, que nos pertence verdadeiramente e que nos acompanhará para todo o sempre, uma vez que o Espírito é o arquivo da memória.

Nesse particular, as tecnologias podem ser uma ferramenta de valor excepcional porque, através delas, num singelo exemplo, podemos ler e estudar incontáveis obras, em nosso ou em outros idiomas que conheçamos, ou com a utilização do tradutor quase sempre disponibilizado, acessando inúmeras bibliotecas existentes em todos os quadrantes do mundo terrestre.

Igualmente, podemos acessar vários sites, de que é exemplo o mantido há muitos anos pela Federação Espírita do Paraná – www.feparana.com.br, que disponibiliza gratuitamente o Jornal Mundo Espírita, inclusive em sua versão digital; múltiplas e incontáveis informações, programas, cursos, biografias, artigos, vídeos com palestras, seminários, conferências etc., com temáticas as mais diversas, com o que atende a um público de interesses variados e, deveras formidável, em qualquer parte do planeta.

Portanto, o conhecimento está disponível para quem saiba ler. Basta ter vontade.

A esse propósito, lembremo-nos do que afirmou Léon Denis: O princípio superior, o motor da existência, é a vontade. A Vontade Divina é o supremo motor da Vida Universal.2

Interessante reproduzir aqui três pequenos parágrafos de mensagem do Espírito Emmanuel:3

A Força Divina está operando em todas as inteligências e superintendendo todos os trabalhos.

Não existem milagres de construção repentina no plano do Espírito, como é impossível improvisar, de momento para outro, qualquer edificação de valor na zona da matéria.

É necessário, pois, que os discípulos da Revelação Nova, com o Cristianismo redivivo, aprendam a valorizar a oportunidade do serviço de cada dia, sem inquietudes, sem aflições. Todas as atividades terrestres, enquadradas no bem, procedem da orientação divina que aproveita cada um de nós outros, segundo a posição em que nos colocamos na ascensão espiritual.

Aprender, em qualquer campo do conhecimento, é sempre bom e uma ótima maneira de aproveitamento do tempo. Tempo é valiosa, enriquecedora e inestimável oportunidade.

Nesse ponto, vale a pena transcrever a parte final de mensagem do Espírito Joanes ao médium Raul Teixeira:4

Não se desmereça, mostrando-se sempre incapaz.

Disponha-se a ler um jornal, uma revista, um livro. Aprenda a perguntar a quem estudou à sua frente, de modo a entender melhor.

Desenvolva o gosto por palestras sobre questões que você gostaria de conhecer ou entender melhor.

Desenvolva o interesse por películas, por teatro, por tudo que lhe permita obter outros ângulos de diversas situações da vida.

Esforce-se, aprenda, supere-se e experimentará o que significa penetrar os segredos da Vida ou os mistérios de Deus. Descobrirá, por fim, como é bom enxergar através de horizontes mais amplos, como é bom aumentar a própria luz para andar com segurança e firmeza pelos caminhos humanos.

O melhor método de aprendizado que conhecemos é o da repetição.

Logo, requer tempo, disciplina, vontade.

Todos estamos em condição de realizar tal empreitada, e é de todo conveniente que a iniciemos o mais breve possível, ainda que a pouco e pouco.

 

Referências:

  1. KARDEC, Allan. O livro dos Espíritos. Rio de Janeiro: FEB, 1974. pt. 2, cap. X, q. 573.
  2. DENIS, Léon. O problema do ser, do destino e da dor. Rio de Janeiro: FEB, 2007. pt. 3, cap. XX.
  3. XAVIER, Francisco Cândido. Vinha de Luz. Pelo Espírito Emmanuel. Rio de Janeiro: FEB, 2005. cap. 96.
  4. TEIXEIRA, J. Raul. Para uso diário. Pelo Espírito Joanes. Niterói: Fráter,1999. cap. 8.
Assine a versão impressa
Leia também