Jornal Mundo Espírita

Julho de 2019 Número 1620 Ano 87

A melhora de mamãe

março/2007

Conta-se que uma mãe ficou muito doente e ficou longo tempo no Hospital. Por causa do tratamento para o câncer que a consumia, ela perdeu todo o cabelo.

Na hora de voltar para casa, ficou imaginando como explicaria para o seu filho a questão da sua aparência, sem cabelos.

Ao chegar, sentou-se na cozinha. O filho pequeno ficou olhando da porta, com olhos curiosos.

A mãe iniciou a falar, tentando explicar porque estava daquele jeito, buscando palavras que permitissem o melhor entendimento a uma criança.

Ele se aproximou e se aconchegou em seu colo, bem quietinho, encostando sua cabeça no peito dela.

Ela acariciou a cabecinha do  filho e disse:

Você vai ver como  daqui a pouco o meu cabelo vai crescer  e eu vou ficar melhor, como era antes.

O menino se levantou, olhou para a mãe, pensativo.

E, então, de forma espontânea, abraçando a mãe, respondeu:

Seu cabelo está diferente, mas o seu coração está igualzinho.

A mãe não precisou esperar para melhorar. A partir daquele momento, ela  sentiu que estava muito melhor.

 

Adaptação da história O prognóstico, de Rochelle M. Pennington,
do livro Histórias para aquecer o coração das mães, de Jack Canfield,
Mark Victor Hansen, Jennifer Read Haewthorne, Marci Shimoff,
ed. Sextante.
Ilustrações de Gustavo Tonietto

Assine a versão impressa
Leia também