Jornal Mundo Espírita

Abril de 2021 Número 1641 Ano 89

A arte de ouvir

março/2021 - Por Cezar Braga Said

Todos normalmente querem falar, dizer o que pensam no tempo que precisam, desabafando, brigando, gritando, mas poucos são aqueles dispostos a ouvir com paciência, acolhimento e atenção.

Ouvir não é apenas registrar os diferentes sons que nos cercam, mas, percebendo a diversidade deles, identificar também a beleza e o sentido de que se revestem.

E para ouvir com utilidade e respeito, precisamos dispor de tempo e interesse pelo outro.

Um bom exercício é começar a ampliar a escuta junto à natureza e nas situações cotidianas, ouvindo e sentindo: o canto de um pássaro; o barulho da chuva caindo; as ondas do mar se chocando contra um rochedo ou chegando com suavidade numa praia tranquila; o murmúrio de um córrego; o estrondo de uma queda d’água.

O cantar de uma cigarra; o zumbir de um inseto; o vento movimentando os galhos de uma árvore; uma sinfonia clássica ou uma música instrumental; um instrumento de corda, sopro ou percussão; o riso e o choro de um bebê.

A cantiga de ninar de uma mãe; o assovio de um trabalhador braçal; o apito de um trem; uma sirene de fábrica; um sinal numa escola; o grito de gol; ouvir uma concha; a tonalidade das vozes que nos cercam.

Junto a esse exercício somos chamados a ouvir nosso próprio corpo, nossa respiração e, principalmente, a nossa consciência, esse sentido íntimo e divino que nos orienta o tempo todo a fazer boas escolhas, rever atitudes, perdoar e perdoar-nos também.

Ouvir-se é um importante indício de progresso espiritual e a meditação diária ajuda a depurar essa capacidade.

Ampliando esse registro auditivo ganhamos em sensibilidade, em qualidade de vida interna, começamos a morar no interior do nosso interior e, ao mesmo tempo, nos aperfeiçoamos para a vida social.

Por isso, já diziam os antigos que ouvir é uma arte e afirmou o escritor Rubem Alves que precisamos não apenas de cursos de oratória, mas de escutatória.

Que tal viver no presente, ouvir, ouvir-se mais para compreender, falar, silenciar e sentir melhor tudo que o cerca e o constitui?

Dê o primeiro passo!

Você é capaz e não duvide disso.

Assine a versão impressa
Leia também