Jornal Mundo Espírita

Junho de 2019 Número 1619 Ano 87

A 1ª edição histórica e rara de Le livre des médiums

janeiro/2013 - Por Enrique Eliseo Baldovino

Um gentil confrade espírita de Florianópolis/SC, o Sr. Leandro Ramos de Souza, ao ler uma das nossas pesquisas doutrinárias na Obra do ínclito Codificador Allan Kardec, teve a fineza de enviar-nos, para estudo e posterior divulgação – com sua devida permissão –, a 1ª edição histórica e rara de Le Livre des Médiums,(1) de Allan Kardec, cujo Sesquicentenário  comemoramos em janeiro de 2011.(2)

Emocionamo-nos, sobremaneira, quando chegou, por Sedex, essa Obra raríssima, numa encadernação primorosa e em perfeito estado, após mais de 150 anos, volume que o generoso confrade comprou em Paris oportunamente. Sim, tinha em minhas próprias mãos um livro da época do Codificador, e justamente a 1ª edição tão rara de O Livro dos Médiuns, lançada na terça-feira, 15 de janeiro de 1861, por Didier e Companhia, livreiros-editores (Quai des Augustins, 35), pelo Sr. Ledoyen, livreiro (Galerie d’Orléans, 31, no Palais-Royal), livro também encontrado no escritório (bureau) da Revista Espírita (rue et passage Sainte-Anne, 59). A imprensa da época – imprimerie ou typographie: o que seriam as gráficas atuais –, onde foi impresso Le Livre des Médiums, com IV-495 páginas, no tamanho 12º, foi a seguinte: Imprimerie de P.-A. Bourdier e Companhia, rua Mazarino, 30, em Paris.

Compulsei o raro exemplar, com um sentimento de imensa gratidão a Allan Kardec por legar-nos semelhante manancial de Luz e prometi-me divulgar a mancheias as conclusões doutrinárias que já se apresentavam nas primeiras páginas históricas.

90 páginas do Vocabulário Espírita (1ª edição)

Le Livre des Médiums, em sua 1ª edição, estava composto da seguinte maneira: Introdução, 6 capítulos na 1ª Parte e 28 capítulos na 2ª Parte, sem divisão por itens. O capítulo I (Vocabulaire Spirite), com nada menos que 90 páginas no original francês, detalhava 200 vocábulos com as suas definições ou entradas (principais e secundárias), tendo no conteúdo desse capítulo e de outros a resposta do porquê o Codificador não editou mais o opúsculo Instruction Pratique sur les Manifestations Spirites, que continha o detalhamento de 115 vocábulos,(3) desdobrados em número de 170 no decorrer das Instruções Práticas sobre as Manifestações Espíritas, conforme as nossas pesquisas.(4) Eis algumas das palavras e nomes próprios desse primeiro Vocabulaire Spirite (por ordem alfabética), que constava na 1ª e rara edição histórica de O Livro dos Médiuns:

Alma universal; Anjo; Anjo da guarda; Apolônio de Tiana; Arcanjo; Astrologia; Ateísmo, ateu; Batedores (Espíritos); Bicorporeidade; Cabala; Cagliostro; Céu; Clarividência; Conjuração; Crisíaco; Deísta; Demônio; Desmaterialização; Deus; Diabo; Dríades; Elfos; Encarnação; Erraticidade; Escala espírita; Esfera; Espelhos mágicos; Espírita; Espiritismo; Espírito; Espírito elementar; Espiritógrafo; Espiritotecnia; Espiritualismo; Estereotita; Evocação; Exorcismo; Expiação; Êxtase; Fadas; Fantasma; Fatalidade; Feiticeiros;

Fisiognomonia (com Nota de Allan Kardec sobre Jean-Gaspard Lavater); Flores (cidade ou esfera das); Fogo eterno; Frenologia (com Nota do Codificador sobre Jean-Joseph Gall); Futuro; Gênio; Gnomos; Hamadríades; Ideias inatas; Iluminado; Íncubos e súcubos; Inferno; Instinto; Inteligência; Intuição; Invisível; Invocação; Júpiter; Lares; Livre-arbítrio; Loucura; Lucidez; Lugares assombrados; Magia, mago; Magnetismo animal; Magnetista, magnetizador; Maravilhoso; Materialismo; Medianímico; Medianimidade; Médium; Metempsicose; Milagro; Mistérios; Mitologia; Morte; Mundo corporal; Mundo espírita ou mundo dos Espíritos; Necromancia; Noctambulismo, noctâmbulo; Oráculo; Paraíso; Penas eternas; Penates;

Peri; Perispírito; Perturbação espírita; Pítia, pitonisa; Pluralidade das existências; Pluralidade dos mundos; Pneumatofonia; Pneumatografia; Politeísmo; Possesso; Prece; Predição; Presságios; Provas; Psicofonia; Psicografia; Psicologia; Pureza absoluta; Purgatório; Quiromancia; Reencarnação; Satã; Sematologia; Sematologia típtica; Sensação dos Espíritos; Serafim; Sibilas; Silfos, sílfides; Sobrenatural; Sofrimentos dos Espíritos; Sonambulismo; Sonho magnético; Sonhos; Soniloquia; Superstição; Swedenborg; Talismã; Taumaturgo; Telegrafia humana; Tiptologia; Todo (universal); Transmigração; Vidente; Visão; Visionário; Vista (dupla) etc.

2ª edição definitiva de O Livro dos Médiuns (Nov. 1861)

Na 2ª edição definitiva da Obra homenageada, publicada em Paris em novembro de 1861, como a conhecemos hoje, encontramos algumas mudanças, sendo que o cap. Vocabulário Espírita mudou de lugar para o último capítulo (XXXII), contendo este somente 3 páginas e 25 definições. Por outro lado, essa nova edição de O Livro dos Médiuns foi «Revista e corrigida com o concurso dos Espíritos, e aumentada com grande número de instruções novas»,(5) conforme registra o próprio mestre de Lyon no frontispício da 2e édition de Le Livre des Médiums, cujo volume contém VIII-510 páginas, também no tamanho 12º, mantendo a mesma Imprimerie de P.-A. Bourdier et Cie.

O Livro dos Médiuns, nessa 2ª e definitiva edição de nov. 1861, estava composto da seguinte maneira: Introdução, 4 capítulos na 1ª Parte e 32 capítulos na 2ª Parte, com a divisão em 350 itens, uma nova disposição dos referidos capítulos e a incorporação e desdobramento de outros novos.

Interessantes modificações e curiosidades

Como dissemos, a 1ª Parte (Noções preliminares) de Le Livre des Médiums (1ª edição), continha 6 capítulos, que agora registramos por primeira vez a seguir, com números romanos, como se encontra no próprio original francês (traduzimos ao português):

Capítulo I: Vocabulário espírita; capítulo II: Há Espíritos?; capítulo III: Do maravilhoso e do sobrenatural; capítulo IV: Do método; capítulo V: Dos sistemas; capítulo VI: Escala espírita.

A 2ª Parte (Das manifestações espíritas) da 1ª edição, continha 28 capítulos, a saber:

Cap. I: Da ação dos Espíritos sobre a matéria; cap. II: Das manifestações físicas – Das mesas girantes; cap. III: Das manifestações inteligentes; cap. IV: Da teoria das manifestações físicas; cap. V: Das manifestações físicas espontâneas; cap. VI: Das manifestações visuais – Das aparições; cap. VII: Ensaio teórico sobre as aparições; cap. VIII: Da bicorporeidade – Da transfiguração; cap. IX: Do laboratório do mundo invisível; cap. X: Dos lugares assombrados; cap. XI: Da natureza e modos das comunicações; cap. XII: Da tiptologia e da sematologia; cap. XIII: Da pneumatografia ou escrita direta – Da pneumatofonia; cap. XIV: Da psicografia; cap. XV: Dos médiuns; cap. XVI: Dos médiuns escreventes ou psicógrafos; cap. XVII: Dos médiuns especiais; cap. XVIII: Da formação dos médiuns; cap. XIX: Dos inconvenientes e perigos da mediunidade; cap. XX: Do papel do médium nas comunicações espíritas; cap. XXI: Da influência moral do médium; cap. XXII: Da influência do meio; cap. XXIII: Da obsessão; cap. XXIV: Da identidade dos Espíritos; cap. XXV: Das evocações; cap. XXVI: Das reuniões e das Sociedades Espíritas; cap. XXVII: Dos médiuns interesseiros, e cap. XXVIII: Instruções espíritas.

Algumas comparações entre os originais franceses

Além da citada disposição dos capítulos e da incorporação e desdobramento de outros novos, deixamos ao atento leitor a descoberta de mais comparações doutrinárias entre os originais franceses da 1e édition histórica e da 2ª e definitiva edição de Le Livre des Médiums, onde poderá encontrar outras interessantes modificações e curiosidades, cotejando ambas as edições de Luz (ver neste artigo os raros fac-símiles da 1ª edição).

Após a tarefa concluída da pesquisa doutrinária, devolvemos, muito gratos, ao seu dono, também por Sedex, o precioso e raro volume da 1ª edição de Le Livre des Médiums, agradecendo sobremaneira a Jesus e a Allan Kardec pelas elevadas bênçãos hauridas na investigação da histórica edição em foco.

Conclusão: Estudando O Livro dos Médiuns

Conforme afirma o preclaro Espírito Manoel Philomeno de Miranda, através do médium, educador e orador espiritista Divaldo Pereira Franco, «(…) Allan Kardec elaborou, sob a inspiração dos Guias da Humanidade, a obra granítica intitulada O Livro dos Médiuns. Trata-se do mais grandioso e completo estudo da paranormalidade humana, (…). Sem o estudo sério, portanto, de O Livro dos Médiuns, quaisquer empreendimentos na área da fenomenologia mediúnica não passa de uma aventura irresponsável, que exige revisão de conteúdo filosófico e moral, a fim de que a decepção e os conflitos não se apresentem a posteriori com gravidade naqueles que desse modo se comportem. (…)»(6)

Devemos honrar, portanto, essa 2ª Obra Magna da Codificação Kardequiana com a nossa dedicação e exemplos doutrinários, «estudando e praticando a mediunidade com Jesus». Este será o nosso digno legado às próximas gerações: Vivenciar o maior tratado de paranormalidade humana. Como também já dizia o amorável Espírito Bezerra de Menezes, através da psicofonia do nobre médium Divaldo P. Franco: “(…) Nós somos herdeiros da Codificação e dos primeiros heróis da Doutrina. Vós outros sois herdeiros dos pioneiros que vos anteciparam. Os que agora chegarem serão vossos herdeiros. Meditai em torno do que legareis à nova geração”.

REFERÊNCIAS:

(1) KARDEC, Allan. Le Livre des Médiums. 1re édition com IV-495 páginas. Paris, Didier et Cie, Libraires-Éditeurs (35, Quai des Augustins), Ledoyen, Libraire (Galerie d’Orléans, 31) au Palais-Royal et au bureau de la Revue Spirite, 59, rue et passage Sainte-Anne. Terça-feira, 15 de Janeiro de 1861. Gentileza do Sr. Leandro Ramos de Souza, de Florianópolis/SC.

(5) MUNDO ESPÍRITA. O Elo encontrado. Artigo comemorativo de Enrique Eliseo Baldovino, pelos 150 anos de lançamento de Le Livre des Médiums. Junho de 2011, pp. 23 a 25 (www.mundoespirita.com.br). Curitiba, PR: FEP.

(3) KARDEC, Allan. Revista Espírita – Periódico de Estudios Psicológicos (Año 1858). Tradução do francês para o espanhol de Enrique E. Baldovino. Nota do tradutor nº 11 de 1858, Ano I (www.edicei.com). Brasília, DF: EDICEI, 2005.

(4) CEI e CEA. Vocabulario Espírita del CEI en español. Tradução do Vocabulário Espírita das Instruções Práticas sobre as Manifestações Espíritas, de Kardec, e do Índice Alfabético, organizado pelo Codificador no fim da 1ª edição de O Livro dos Espíritos. Organizadores: Conselho Espírita Internacional (CEI), Confederación Espiritista Argentina (CEA) e Enrique Baldovino. 306 pp. Prefácio do tradutor, p. 5. Disponível para download na página web da FEE – Federación Espírita Española (http://www.espiritismo.cc/Descargas/libros/allankardec/Vocabulario_espirita.pdf). Foz do Iguaçu, PR: abril de 2007.

(5) KARDEC, Allan. Le Livre des Médiums. 2e édition définitive com VIII-510 páginas. Paris, Didier et Cie, Libraires-Éditeurs (35, Quai des Augustins), Ledoyen, Libraire (Galerie d’Orléans, 31) au Palais-Royal et au bureau de la Revue Spirite, 59, rue et passage Sainte-Anne. Novembro de 1861.

(6) ESTUDANDO O LIVRO DOS MÉDIUNS. Equipe do Projeto Manoel Philomeno de Miranda. Prefácio ditado em 03/12/2007 pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda, intitulado: Estudando O Livro dos Médiuns, através da psicografia de Divaldo Pereira Franco. Páginas 12, 13 e 14 (www.livrariamundoespirita.com.br). Salvador: LEAL, 2008.

———————

5 LEGENDAS: GENTILEZA DE INTERCALAR OS 5 FAC-SÍMILES NOS 5 SUBTÍTULOS DO ARTIGO

FAC-SÍMILE 1 – Frontispício original da 1ª e rara edição de Le Livre des Médiums.

FAC-SÍMILE 2 – Índice (Table des matières) da 1ª edição histórica (Primeira Parte).

FAC-SÍMILE 3 – Segunda Parte do Índice (até o capítulo XII).

FAC-SÍMILE 4 – 2ª Parte do Sumário (até o capítulo XXIV).

FAC-SÍMILE 5 – Última Parte do Índice (até o capítulo final XXVIII).

Assine a versão impressa
Leia também