Jornal Mundo Espírita

Novembro de 2021 Número 1648 Ano 89
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

7. URE

Retorno à pátria espiritual

março/2021 - Por Vitor Hugo Almeida

Natural da cidade de Cambé/PR, Francisco Morales nasceu em 4 de maio de 1942.

Tinha formação em Administração de Empresas.

Foi pioneiro do comércio da Avenida Brasil, tradicional avenida de Maringá, e, como proprietário da Ótica Diamante, era o empresário mais antigo em atividade. Mais de sessenta anos no mesmo ponto comercial.

Atuante no Movimento Espírita Regional, frequentou a Associação Espírita de Maringá – AMEM, até o início das obras de reconstrução da casa, quando passou a frequentar o Centro Espírita Caminheiros, também em Maringá, atuando como dirigente de Grupos de Estudo da Doutrina Espírita e do Grupo do Evangelho, que se realizava aos domingos, pela manhã, no Hospital Psiquiátrico.

Responsável pelo Setor do Evangelho, no Centro Espírita Ismael, na mesma cidade, era o trabalhador sempre junto às famílias do Abrigo Deus Cristo e Caridade.

Sócio fundador do Encontro Fraterno Lins de Vasconcellos, em meados de 1997, com a finalidade de atendimento integral às famílias em vulnerabilidade social.

Vítima de atropelamento, permaneceu hospitalizado um pouco mais de dez dias, partindo a 16 de dezembro de 2020, deixando saudades. Muitas e efusivas manifestações receberam os familiares e os trabalhadores espíritas, vindas de muitas partes. Alguns buscavam notícias, outros falavam das preces que estavam sendo endereçadas ao companheiro.

 O Movimento Espírita, representado pelos vários departamentos de Assistência  e Promoção Social Espírita das Casas Espíritas de Maringá e Região, o Programa O Espiritismo Responde, um grande número de irmãos encarcerados no Complexo Penitenciário de Maringá, que receberam os benefícios inestimáveis  dos óculos (lentes e armações) sempre fraternalmente doados, formularam seu preito de gratidão ao confrade, ao trabalhador, acima de tudo, do amigo de coração terno e generoso, o inesquecível Chiquinho.

 Foto: Acervo pessoal

Assine a versão impressa
Leia também