Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

4ª URE

agosto/2009

Seminário Aspectos psicológicos nas relações inter-pessoais

A 4ª URE recebeu os palestrantes Marcio da Cruz e Marcelo Garcia, de Curitiba.

Na sexta-feira dia 26/06/2009, o Centro Espírita João Batista da cidade de Wenceslau Braz  recebeu um grande público, casa cheia de espíritas e simpatizantes. Na ocasião, a palestra foi ministrada por Marcelo Garcia, que nos trouxe uma profunda reflexão, visando a mudanças de atitudes e de comportamento. As palavras inspiradas agregaram valores úteis ao nosso despertar moral e espiritual.

No dia seguinte, Marcelo Garcia e Márcio da Cruz ministraram o Seminário: Aspectos Psicológicos nas Relações Inter-Pessoais, na Casa Espírita Jesus Nazareno, em Santo Antônio da Platina, contando com participação de companheiros de Jacarezinho, Wenceslau Braz e demais cidades vizinhas.

Neste seminário – baseado nas proposições apresentadas pelo espírito Joanna de Ângelis (nos livros: O Ser Consciente e O Despertar do Espírito), que muito tem contribuído para o entendimento das relacionamentos inter-pessoais, nos convidando à Indulgência, ao Altruísmo –  explicaram, os companheiros, de maneira lúcida, a partir de pesquisas na área da Psicologia, que o ser humano apresenta  três fomes ou necessidades básicas, quais sejam:

a)      de Reconhecimento (valorização, distinção); b) de Estímulos sensoriais; c) de Estuturação do tempo

Afirmaram, ainda, os amigos de Curitiba, que se o se os indivíduos, desde tenra idade, não tiverem essas necessidades psicológicas atendidas de maneira saudável (o que eles apresentaram ao longo do seminário), buscarão fazê-lo de modo não saudável ou tóxico, de forma a estabelecerem relações doentias, vinculações lamentáveis, a adotarem comportamentos que tragam essa compensação, seja qual for a sua qualidade, pois o que importa, para alguns, não é propriamente o resultado positivo, antes, todavia, a sua presença (seja negativa ou seja positiva). Daí, dizermos que há pessoas que se “satisfazem” com a violência, com a vitimização… justamente porque não receberam uma educação capaz de lhes mostrar outras realidades além das que vivenciam.

Além desses conceitos importantes, propuseram exercícios ou atividades vivenciais com vistas a sentirmos e entendermos quais seriam os padrões comportamentais que nos conduziriam a um resultado mais saudável e, consequentemente, plenificador, sob o ponto de vista emocional.

Destacaram, por fim, as condições essenciais para que comecemos a construir relações realmente compensadoras e adequadas.

No final do seminário, comemoramos o banquete espiritual proporcionado pelos amigos de ideal espírita da capital paranaense.

Santo Antonio da Platina – PR, 06/2009.

Assine a versão impressa
Leia também