Jornal Mundo Espírita

Setembro de 2019 Número 1622 Ano 87
Notícias das URES Envie para um amigo Imprimir

13ª URE

1º Movimento Você e a Paz em Foz do Iguaçu

novembro/2014 - Por Paulo Salerno

O incansável e dinâmico conferencista e Cidadão Honorário de Foz do Iguaçu, Divaldo Pereira Franco, juntamente com outras personalidades, esteve apresentando a proposta da não violência, através do Movimento Você e a Paz, em sua primeira edição, no dia 20 de setembro, na Praça do Mitre, no ano em que a bela e acolhedora cidade completa o seu centenário de fundação.

Pela manhã, Divaldo foi entrevistado pelo programa da TV Globo Meio-dia; pela Foz TV e pela Rádio Cultura de Foz. As entrevistas giraram em torno da paz, a felicidade, a educação como instrumento de mudanças, as aquisições morais elevadas, a dignificação dos atos.

A solução para todos os problemas é o amor. É muito importante que o homem ame. Não espere ser amado, ame!, assim se expressou o pacifista de Feira de Santana, Bahia.

O Movimento teve início às 17h30min. A Banda de Música do 34º Batalhão de Infantaria Mecanizado abrilhantou os momentos iniciais, conduzindo o público a cantar o Hino Nacional. O maestro da Banda recebeu, em nome do 34º BIM, um Certificado de participação.

Com várias entidades envolvidas na execução do evento, foram outorgados diversos Troféus Você e a Paz. Na categoria Pessoa Física que se doa, os homenageados foram Amanda Piroceli, da Escolinha da Amanda; e o Padre Giuliano Inzis, da Sociedade Civil Nossa Senhora Aparecida. Na categoria Instituição que realiza os agraciados foram Associação Cristã de Deficientes Físicos, de Foz do Iguaçu e o Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Luz, de Medianeira/PR.

O Presidente da Federação Espírita do Paraná, Luiz Henrique da Silva, o Padre Giuliano Inzis e o Embaixador da Paz no Mundo, Divaldo Franco, falaram sobre a importância da construção da paz na intimidade do ser, o respeito mútuo, a solidariedade, a união entre todas as religiões, a necessidade de se encontrar um sentido para a vida, a humildade, o respeito pela pessoa e sua integralidade, a paz como fruto do diálogo, da justiça e do amor à verdade.

Os presentes, estimados em um mil e quinhentos, ao final, entoaram a canção Paz pela Paz, de Nando Cordel. Os aplausos, os abraços e o estado de felicidade em que todos se encontravam, demonstrou o quanto foi importante esse evento, marcando indelevelmente os corações.

Foto: Jorge Moehlecke

 

Assine a versão impressa
Leia também